Welcome to my blog, hope you enjoy reading
RSS

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

A pior decisão

 Quanto tive de escolher, entre o amor de um melhor amigo, ou a paixão de um menino perfeito. E o pior, é que nenhuma das duas me fará bem por muito tempo. Pelo menos não agora. Mas quem sabe depois de muito tempo... mas eu preciso escolher

Salvador, 18 de Novembro de 2010

Felipe,
Imagino que essa seja a carta mais importante que já fiz pra você, e é exatamente por isso que você não pode lê-la. Você prometeu ser sempre sincero comigo, e eu preciso fazer o mesmo, mesmo que eu não te diga isso. Eu tenho andando confusa. E não, não é por causa das várias vezes que bati a cabeça, isso não é nada comparado ao que eu sinto. Se tem algo que eu realmente odeio, são decisões, eu mal consigo me decidir entre sapatilha ou tênis, casaco branco ou rosa, blush vermelho ou laranja antes de ir pro colégio, quanto mais entre os meus sentimentos, principalmente os que não entendo. E a pior das decisões foi quando tiver de escolher entre amor ou paixão, apesar de não ter certeza de cada uma, nesse momento, minha única é certeza é que nenhuma das duas vai poder me fazer feliz por muito tempo, talvez depois de muito tempo, mas não agora. E esse amor, pode virar paixão, ou não, e essa paixão, pode virar amor. Talvez te ajude a entender melhor quando você entender o meu conceito de cada uma.

O amor. Você nunca o esquece. E ele pode ser sempre combinado com outros sentimentos, na maioria das vezes temporários. Pode se combinar a raiva, paixão, ódio, todos esses passam.. mas o amor, está sempre lá, esperando a melhor - ou a pior - hora pra aparecer. No meu caso, sempre o pior, ele sempre se mostra presente quando quer bagunçar as coisas, e desarrumar tudo que lutei para colocar no lugar.
A paixão. Sua melhor representante, as borboletas. Porque borboletas? Porque vivem pouco. Mas fazem parte de um ciclo, e sempre retornam, voltam pro meu estômago, e fazem aquela maldita bagunça, e quando saem, eu arrumo tudo, e então elas voltam novamente pra tirar tudo do seu lugar. Mas essa paixão também é a que queima, é a que faz querer você comigo a todo momento, é a que me dá motivos pra fazer loucuras - ou idiotices - pra te ver, é a que me deixa feliz, só por falar com você no telefone. E o pior, é a que me deixa cega. Cega o suficiente pra achar que te amo.

Então querido coração, por favor, se decida. Nenhum dos dois poderá lhe fazer feliz por muito tempo, quem sabe depois de muito tempo, mas não agora. Mas você tem de escolher, antes que seja tarde demais, e quando você se decidir, nenhum dos dois estejam aqui, por mais que eles sintam algo por você, uma hora eles cansam de esperar. Uma hora eles cansam de amar, e cansam de estarem apaixonados, por alguém que diz sentir o mesmo, - e realmente sente - e então eles abandonam seu coração, mas ao contrário das borboletas, eles não voltam.

Depois de ler e reler essas cartas várias vezes, eu decidi oque eu prefiro sentir. Eu quero me apaixonar, porque sinto que no fundo, existe algo mais intenso, imagino que isso seja o início de um amor verdadeiro. Eu quero alguém que me faça sentir todos os altos e baixos de um romance, me faça sentir as mais diferentes sensações, eu quero me apaixonar, eu quero alguém que fique no meu pensamento o tempo todo, e que dentro de mim, queime uma vontade de vê-lo, a  todo momento. E é por isso, e por mais várias razões, que eu escolho você. É realmente ao seu lado que eu quero ficar. Porque eu sei que você é quem pode me dar, tudo oque eu quero.

E esse amor, ele está bem, não me faz mal algum, sozinho, quieto, adormecido, chega a ser monótono, deve ser por isso que eu não simpatize tanto com ele. Porém, esse amor vai estar sempre pronto para acordar na pior hora, e bagunçar tudo que eu deixei no lugar, mas quando isso acontecer, eu sei que você vai estar ao meu lado, pra não me deixar ir embora, porque eu não quero, é ao seu lado que eu quero ficar. E eu sei que além de um motivo pra não me deixar ir, vai ter um motivo a mais para me prender a você, eu vou aprender a te amar, e isso vai valer mais que tudo para me fazer ficar ao teu lado.

2 BLÁ BLÁ BLÁ:

Anônimo disse...

Olá, poderia me dizer de quem é este texto? Estou passando por uma situação assim e preciso muito conversar com alguém que me ajude a decidir...Fico grato se entrar em contato por e-mail: pmarcelo2@hotmail.com

@niih_mdo disse...

o texto é da Maria Paula mesmo, qu escreve aqui no blog. tenta entrar em contato com ela ;D

Postar um comentário

Vai comentar né?